Google's Link Spam Update: saiba mais sobre a atualização do Google

Nova versão reforça combate do Google a spam nos resultados de busca

Google's Link Spam Update

O Google lançou, no fim de julho deste ano, a atualização do link spam que mostra como a plataforma está atenta à disseminação de spams e conteúdos maliciosos na web. Um bom projeto de SEO, por exemplo, passa pela produção de conteúdo relevante e boa estratégia de backlinks.

A nova atualização é mais uma ação do Google para intensificar a guerra contra spams e links pouco confiáveis. O update busca anular links de algumas categorias que não são classificadas com tags específicas, como links de afiliados, links com posts patrocinados e links em guest posts.

Para reforçar a importância do conteúdo de qualidade, no comunicado sobre a nova atualização o Google agradeceu aos profissionais de marketing que seguem as diretrizes da plataforma.

Então, tudo o que for passível de spam e link não-qualificado pode ser coibido pelo Google, sendo passível de punição para evitar a disseminação desses conteúdos nos mecanismos de busca.

Neste artigo, vamos listar os principais pontos de destaque desta atualização. Confira abaixo:

Práticas de tagueamento


No comunicado que anuncia a nova atualização, o Google reforça a importância do tagueamento dos links utilizados em um conteúdo. É importantíssimo categorizar as tags em links que visam a monetização de um site, por exemplo. Caso não haja uma tag específica, o Google deve considerar o link como spam.

A gigante da tecnologia reitera na atualização que a disseminação de spam é uma das piores ações nas diretrizes de qualidade de conteúdo da plataforma. Para não ter o conteúdo taxado como spam, busque sempre adotar o tagueamento correto dos links externos, de acordo com a atualização de Link Spam do Google.

Links de afiliados


A atualização reforçou a qualificação que deve ser feita nos links de afiliados. Os links de páginas de vendas, de produtos ou qualquer outra página relacionada às compras são uma forma de monetizar um site na web, então o Google reforça a importância de usar tags para identificar os links voltados para monetização.

Os links de programas de afiliados devem ser tagueados com a tal rel=”sponsored”. Estes são monitorados constantemente pela plataforma, que pune e anula os conteúdos com links sem tags específicas.

Isso mostra a importância de qualificar os links da forma correta para evitar punições do Google. A atualização de Link Spam é bastante ativa e visa a otimização do ranqueamento dos resultados de buscas, principalmente, nas relacionadas a produtos.

Posts patrocinados e guest posts


Os guest posts, que são posts de parcerias entre sites, e links patrocinados também são duas formas de monetizar um site na internet. O problema é que já há algum tempo, estes tipos de links se tornaram uma forma de spam nos mecanismos de busca.

Por conta das inúmeras tentativas de manipulação do algoritmo de busca, o Google passou a punir os conteúdos de guest posts e links patrocinados que não são confiáveis. Agora, a plataforma exige que estes links sejam qualificados.

As qualificações que devem ser utilizadas nestes casos são a rel=”sponsored”, no caso de links patrocinados e rel=”nofollow”, para guest post sem proposta de venda.

Muitas pessoas ainda afirmam que táticas antigas de spam ainda funcionam no Google, então a plataforma busca cada vez mais reforçar o rastreamento dos conteúdos destes gêneros para coibir tais práticas.

Segundo o comunicado do Google, a atualização já está 100% ativa desde meados de agosto. A plataforma recomenda que webmasters se familiarizem com a atualização de Link Spam do Google para evitar punições em conteúdos antigos e novos.

Para fechar o artigo feito sobre a atualização, o Google dá alguns conselhos aos profissionais de marketing. Em relação à criação de links internos e externos, a plataforma aconselha o foco na qualidade do conteúdo e na experiência do usuário, o que visa reforçar o pedido de fim do uso das técnicas de manipulação de links.