Buzz Marketing: benefícios e cases de sucesso

Todo empresário ou líder da área comercial e de publicidade sabe da importância da divulgação nos dias de hoje, sem o que uma marca não pode crescer. É nesse cenário que surgem estratégias como a de Buzz Marketing, que podem fazer toda diferença.

Buzz Marketing


De fato, existem dezenas ou mesmo centenas de estratégias e recursos de marketing divulgados na internet a um palmo de distância de qualquer empresa. Isso chega até a causar confusões na mente de quem está chegando agora no assunto.

Contudo, há recursos e recursos. Ou seja, alguns podem mudar a história de uma companhia, como um negócio de manutenção de celulares, ao passo que outros ou não são indicados para todos, ou podem acabar sendo mal executados.

Portanto, embora a internet democratize incrivelmente certos conhecimentos, o crescimento empresarial também depende em grande medida da pessoa que vai executar os planos, bem como da assimilação que ela faz para o seu negócio em específico.

No caso do buzz marketing não é nada diferente, de modo que é preciso primeiro compreender sua teoria, depois ilustrar o caso com várias dicas práticas, e só então tentar traduzir sua realidade para cada negócio existente.

Em tese, toda marca pode se beneficiar de estratégia, que consiste em gerar uma espécie de “burburinho” ou agitação em torno do negócio em questão. É, literalmente, como utilizar o elemento da polêmica para chamar atenção.

Quem já ouviu a frase “bem ou mal, falem de mim” sabe do que se trata. Afinal, uma empresa de dog walker que decide captar mais leads e prospectar mais clientes em potencial precisa justamente disso: chamar a atenção para o seu negócio.

É claro que existe um limite do nível de polêmica que pode ser praticado, a partir do qual a marca realmente correria o risco de que começassem a falar mal dela, o que obviamente não seria nada positivo e poderia gerar crises de imagem.

Justamente por conta dessa tensão interna é que decidimos trazer este texto, explicando melhor não apenas em que consiste o buzz marketing e quais são seus benefícios, mas também os maiores cases de sucesso da área.

Assim, fica mais claro o risco de aplicar tal método, até mesmo para que as empresas possam evitar esse risco, ficando apenas com os aspectos positivos da estratégia, que no curto, médio e longo prazo podem gerar retorno realmente incríveis.

Podemos falar em casos em que marcas pessoais ou empresariais simplesmente bombaram seus conteúdos do dia para a noite, indo do anonimato ou das sombras para uma nova realidade em termos de alcance e apelo perante o público.

Inclusive, hoje esse tipo de medida já evoluiu tanto que é possível aplicá-la a qualquer segmento, seja na venda de produtos populares ou na prestação de serviços mais nichados, como cabeamento estruturado de redes.

O importante é que a marca consiga definir muito bem os seus valores e a sua missão, depois compreendendo seu mercado em termos de público-alvo e também de concorrência, para que nada fuja ao controle ou traga resultados não almejados.

Dito isto, se o interesse mais urgente e genuíno do leitor é compreender de uma vez por todas como estratégias relativamente simples de buzz marketing podem mudar sua história, inserindo-o no grupo dos grandes cases de sucesso, então basta seguir adiante na leitura.

O que é o buzz marketing?

Além de trazer as definições possíveis para esse termo tão peculiar da língua inglesa, precisamos fazer algumas definições técnicas do buzz marketing enquanto modalidade de divulgação, para deixá-lo mais claro.

Basicamente, a estratégia se trata de utilizar gatilhos mentais e psicológicos que são universais e capazes de mobilizar uma multidão de pessoas, especialmente quando o caso é estudado em termos de sinergia entre marca e público-alvo.

Ou seja, quanto mais os agentes da estratégia entenderem o seu público, maior será a possibilidade de o buzz marketing funcionar.

No fundo, o que se quer é que uma empresa como uma que faz aluguel de sala privativa se torne assunto na boca do povo, de modo que elas queiram compartilhar determinado conteúdo deliberadamente, sem que ninguém peça.

Esse é um elemento essencial também, no sentido de que a empresa não deve nem precisa pedir que alguém compartilhe seu conteúdo, pois isso ocorrerá de modo natural e orgânico, o que inclusive impulsiona ainda mais essa tática.

No fundo, as pessoas terão a impressão de que foi algo “sem querer”, mas estudando o tema por aqui, já é possível verificar que na verdade foi tudo friamente calculado.

Trata-se de algo tão universal e forte na psicologia humana, que podemos lembrar que isso tudo já existia antes da internet. Se hoje determinado post pode bombar ou viralizar na esfera digital, antes o buzz marketing ocorria literalmente no boca a boca.

Inclusive, com o advento da internet surgiu até mesmo uma compreensão nova sobre isso, que diz respeito ao fato de que não necessariamente o buzz precisa acontecer com milhares de pessoas, pulverizado sem critério, mas de maneira assertiva.

De fato, é melhor que 50 pessoas com perfil participem da campanha do que contar com 5 mil pessoas que, no fundo, não têm sinergia e jamais comprariam de sua marca.

Essa segmentação e até customização do conteúdo só pôde acontecer graças à internet, pois antes uma marca não tinha controle sobre quem consumia seu conteúdo, como os comerciais de televisão que não permitiam customização.

Os principais gatilhos e motivos

Ao falar sobre um assunto tão encantador quanto uma estratégia de marketing que gera todo um burburinho de modo calculado, uma das primeiras perguntas que surgem é justamente sobre como ativar essa psicologia humana.

No fundo, são gatilhos que existem desde que o mundo é mundo, mas que o surgimento e disseminação do marketing fez questão de estudar e implementar.

Assim, uma empresa da área de necessaire box personalizada pode criar uma comunicação que chega a atuar de modo semiconsciente ou mesmo inconsciente com o público.

É claro que não se trata de algo antiético, mas sim um modo mais criativo e mais ousado de gerar conteúdos e buscar o engajamento da clientela.

Na prática, os gatilhos mais conhecidos e eficientes são os seguintes:

  • Gatilho do chocante;

  • Gatilho do tabu;

  • Gatilho do hilário;

  • Gatilho do segredo.

O primeiro é o mais pedagógico no sentido de entender que é preciso ter cuidado na hora de chocar o público, pois tudo tem limite e é preciso que isso seja feito com equilíbrio, como ao fazer algo disruptivo, mas que não seja exagerado.

O do tabu costuma gerar debates, podendo resvalar em questões morais, religiosas e até políticas, novamente exigindo cuidado. O elemento hilário é universal, pois quando a pessoa ri de algo, é naturalmente que ela queria dividir isso com alguém.

Trabalhar o segredo é algo muito forte, pois com o suspense você prende sua audiência e faz com que as pessoas não se afastem mais, pois querem saber do que se trata.

Os motivos para aplicar esses gatilhos e o buzz marketing de modo geral consistem no alto potencial que a estratégia tem de gerar resultados rápidos e consistentes.

Além de ser algo com excelente custo-benefício, já que você pode ficar famoso do dia para a noite, sem precisar investir uma fortuna em anúncios e propaganda.

O case de sucesso da Apple

Os maiores gênios do mundo corporativo parecem já ter nascido com certo carisma, mas no fundo eles também sabem usar os gatilhos do buzz marketing.

O fundador da Apple, falecido em 2011, sabia usar como ninguém o segredo, a ponto de fazer mega eventos de lançamento em que manipulava todo mundo.

Ele sabia que o público ali era controlado, todo mundo entrava com crachá pvc personalizado, então era lógico deduzir que todos amavam tecnologia.

Assim, ele prometia anunciar novidades incríveis, mas ia deixando para o final. Chegava a sair do palco e depois voltar, com a famosa frase “só mais uma coisa”.

A Disney e o mistério

Maior marca de entretenimento do mundo, a Disney é conhecida por gerar expectativas absurdas de tão grande nas pessoas.

Um case de sucesso recente foi a produção da segunda parte da franquia Star Wars, tão bem disseminada que se via letreiro de led personalizado com as palavras Star Wars espalhados pelo mundo todo.

Com isso, desde o trailer eles souberam fazer mistério e simplesmente acabaram batendo recorde de maior bilheteria da história até então.

Boticário e o gatilho do tabu

Por fim, vale a pena mencionar um caso de tabu, para deixar claro como é preciso estar em dia com as tendências e com o perfil do público.

O que a famosa marca de perfumes fez foi um comercial que circulou na televisão e na internet, podendo ser assistido por todas que tinham internets empresariais ou mesmo pessoais, trazendo a pauta da homoafetividade.

No comercial, pessoas do mesmo sexo trocavam perfumes de presente. O interessante é que o conteúdo acaba sendo compartilhado por quem é a favor e por quem é contra.

Conclusão

É preciso muito cuidado ao falar sobre buzz marketing, pois uma marca pode ir ao sucesso ou à ruína em poucos dias ao aplicá-lo.

Com as dicas e informações que trouxemos acima, qualquer um pode entender melhor seus benefícios, os cases de sucesso e como dar os passos certos nessa direção.