Psicologia das cores: saiba o que é e como é aplicada no Marketing

O marketing é uma área repleta de ferramentas, e conhecer algumas é essencial para elaborar estratégias promissoras e conseguir otimizar os resultados de um negócio. Uma dessas possibilidades é o uso da psicologia das cores nas campanhas de uma marca. 

Psicologia das cores

Elaborar uma campanha de publicidade pode parecer bastante simples em um primeiro momento, mas ao considerar que cada elemento dela pode fazer a diferença no sucesso obtido, é preciso ter cautela e cuidado nos detalhes.

Considerando que uma empresa possui um tipo de público-alvo que ela quer impactar, é necessário pensar nas características que devem estar dentro de um anúncio para que ele possa ter um bom potencial de conversão.

Assim, uma creche infantil particular sabe que para promover o seu estabelecimento na internet, por exemplo, ela deve focar nas pessoas que possuem filhos, e para isso, a fonte utilizada e as imagens presentes no anúncio devem estar adequadas para esse perfil.

Justamente por isso, é possível dizer que existe um elemento psicológico bastante importante no marketing, e que saber aplicá-lo de modo estratégico pode ser o grande motivo pelo qual uma campanha deu certo.

Nesse cenário todo, vale destacar que existe uma frente possível no marketing e que deve ser levada em conta no momento de desenvolver uma campanha: a psicologia das cores.

Entender o conceito e os objetivos de utilizá-la para promover um negócio é essencial para quem trabalha na área ou para quem é responsável pelo marketing de uma empresa.

Se este é o seu caso, fique por aqui e siga na leitura, colhendo informações relevantes sobre o tema.

O que é a psicologia das cores?


Os comerciais de televisão e de jornais já foram em preto e branco. No entanto, graças à tecnologia, hoje é possível ver imagens em tons diferentes e marcantes.

Até mesmo para imprimir etiquetas atualmente é possível garantir que elas sejam mais vivas, graças ao uso de ribbon colors no equipamento.

Que as cores despertam diferentes sensações nos seres humanos, disso ninguém duvida. Um dia ensolarado causa mais alegria do que um nublado, assim como uma maçã bem vermelha desperta mais desejo de comê-la do que uma ainda verde.

Para entender como funciona esse processo na mente humana é possível utilizar a psicologia das cores, um tipo de estudo com o intuito de captar as sensações causadas pelos mais diversos tons.

Entre os efeitos mais comuns causados pela presença de uma determina cor, podemos mencionar:

  • O despertar de desejos;
  • A alteração das emoções;
  • A mudança de humor;
  • A sensação de conforto;
  • Entre muitos outros.

Assim, saber como usar um ribbon azul, de acordo com o sentimento que se deseja despertar no cliente, é uma maneira interessante e discreta de utilizar o marketing a favor da sua marca.

Nesse sentido, é possível dizer que o objetivo da psicologia das cores é ser aplicada como um elemento a favor de uma estratégia, de modo a transmitir uma informação para o cliente e com isso conquistar resultados cada vez melhores. 

Como esse estudo pode ser aplicado ao marketing


Mesmo que as cores ainda estejam presentes na lista de itens do design de uma marca, e não sejam tratadas com prioridade, é fundamental que esse cenário seja mudado.

Isso porque as decisões de compra por parte de um cliente dependem de vários fatores e a apresentação geral do produto e da sua embalagem, por exemplo, podem ser bastante determinantes nesse cenário.

O estudo da psicologia das cores traz dados significativos sobre o quanto certos tons podem despertar emoções variadas nas pessoas. É por meio dessa informação que se pode desenvolver uma estratégia mais assertiva em termos de divulgação.

Com isso, a impressão de um cartão de visita esteticista faz mais sentido, ao se aplicar ao design do material as cores que facilitem a compreensão do segmento de atuação e que transmitam as sensações mais coerentes para despertar o desejo por esse serviço.

Sendo assim, a psicologia das cores mostra alternativas para que a equipe responsável pelo marketing consiga desenvolver boas apresentações dos produtos, bonitas campanhas de publicidade e traga melhores resultados para uma empresa. 

Os significados e as influências de cada cor


Depois de entender como a psicologia das cores pode ser aproveitada dentro de uma estratégia de marketing, o próximo passo é saber quais são os significados das cores e como elas influenciam no público. Veja-as a seguir.

1. Cor vermelha


A cor vermelha desperta uma série de sensações nas pessoas. Entre as principais, vale mencionar: energia, atenção, poder, calor, fome, perigo, fogo, paixão, amor, etc.

Não à toa, grandes marcas de fast food utilizam a cor vermelha como um modo de despertar a fome nos seus clientes, o que ajuda com que eles consumam mais.

Além disso, uma empresa de emissão de laudo AVCB, por exemplo, pode recorrer ao envelopamento automotivo cores no tom vermelho para reforçar a sua marca até mesmo nos seus meios de transporte.
 

2. Cor azul


O azul é um tom que costuma conferir sentimentos como a calma, tranquilidade, segurança, limpeza, estabilidade, frio, depressão, confiança, tecnologia, entre outros. Como ele costuma ter variações claras e escuras, a sensação transmitida por essa cor pode variar.

Os tons claros podem ser importantes para empresas que desejam transmitir a sensação de frescor e de limpeza para o público. Já os escuros passam mais segurança e confiança para os clientes.

Essa pode ser a cor de um chaveiro de carros 24 horas, que certamente terá impactos mais positivos ao transmitir o sentimento de tranquilidade e de proteção para quem deseja contratá-los. 

3. Cor amarela


A cor amarela pode ser definida por representar alegria, sabedoria, esperança, imaginação, clareza, relaxamento, versão, perigo, etc.

Em conjunto com outras cores, o amarelo pode complementar o significado delas. Assim, marcas que apostam em tons vermelhos e amarelos podem querer despertar a sensação de urgência de consumo nos clientes.

No entanto, quando ela é usada de forma exclusiva, pode representar acolhimento e despertar a animação dos clientes.

Pensando em tons como o dourado, por exemplo, essa pode ser uma boa escolha para uma fabricante de espumante importado, pois o tom traz um refinamento característico para esse tipo de produto.
 

4. Cor verde


O verde é outra cor bastante comum em empresas, principalmente porque ele é sinônimo de natureza, de saudabilidade, de calma, de juventude, de boa sorte e muitos outros.

Nesse sentido, o tom se torna uma excelente opção para quem busca passar harmonia, frescor, saúde, vitalidade e, com isso, trazer mais clientes para perto da marca.

Não à toa, costuma ser uma cor bastante usada em pulseira de identificação para festa, facilitando o reconhecimento de quem fez o check-in na recepção e pode realizar um consumo ilimitado no evento. 

5. Cor branca


A cor branca é muito utilizada em ambientes empresariais por uma série de motivos. Entre elas, é possível dizer que isso se dá pela transmissão de paz, serenidade, proteção, representando também o casamento, nascimento, inocência, precisão, bondade, etc.

Por ser um tom fácil de ser combinado com outros, costuma ser usado nos mais variados segmentos, em geral para complementar as estratégias de marketing na criação de logotipo ou de publicidade de uma marca.

Essas são algumas das principais cores que podem ser aplicadas em diferentes campanhas de divulgação de uma marca, e podem servir como um fator influenciador de decisão por parte dos clientes.

Sendo assim, é fundamental saber como e onde utilizá-las, conseguindo conquistar melhores resultados nas diferentes estratégias da empresa. 

A importância de aplicar a psicologia das cores


É inegável que toda a comunicação feita por empresas de diversos segmentos tem importância e deve ser cuidada de maneira especial.

Isso porque ela representa a maneira como uma marca interage com o seu público, assim como possibilita que uma estratégia de marketing consiga atingir os seus objetivos quando os diferentes tons do design de uma determinada ação são escolhidos com sabedoria.

Nesse sentido, é sempre indicado que se aposte na psicologia das cores para diversas finalidades, seja para usá-las na apresentação de um site, no envio de um e-mail marketing, na fachada da loja, na cor dos móveis do estabelecimento, etc.

Tudo isso ajuda também no fortalecimento de uma marca, o que auxilia na identificação posterior de diferentes elementos visuais que facilitam o reconhecimento da empresa e que vão despertar o desejo de compra nos potenciais clientes de uma empresa.

O estudo da psicologia das cores vai muito além de um mero detalhe na elaboração do marketing de uma companhia, tendo uma relevância indispensável para diversos elementos.

Por isso, não deixe de considerá-lo ao desenvolver as campanhas de publicidade da sua marca e tenha melhores resultados de maneira mais eficiente e interessante.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.