Processador do celular: qual é sua importância disto e como escolher o ideal?

Peça define a capacidade de desempenho de um smartphone.

A principal diferença entre os smartphones novos e os celulares antigos é o desempenho. Os aparelhos de hoje em dia são verdadeiros computadores remotos, e essa alta performance se deve a uma peça-chave: o processador.

Processador do celular

Para se ter uma ideia da importância desse equipamento, pense nele como o coração do celular, ou seja, a peça que interliga todos os mecanismos do aparelho. Quem busca custo-benefício precisa ficar de olho nisso. Assim, é possível escolher um modelo com preço acessível e bom desempenho.

Como saber se o processador é bom?


Para quem é leigo nesse assunto, as especificações de um processador podem ser algo muito difícil. Por isso, vamos explicar as características desse recurso em uma linguagem simples.
 
Atualmente, existem três tipos de processadores para smartphones no mercado: quad-core, hexa-core e octa-core. Estes termos se referem à quantidade de núcleos, um ponto muito importante. Outros fatores essenciais são a velocidade e a litografia. Confira o que cada termo significa abaixo.

Núcleos


Os núcleos funcionam como processadores complementares, já que trabalham juntos para entregar a melhor performance. Dessa forma, são responsáveis por aprimorar o desempenho do aparelho, de acordo com o uso no dia a dia.

Daí vem os termos quad-core (quatro núcleos), hexa-core (seis núcleos) e octa-core (oito núcleos): basicamente, especificam a quantidade de núcleos que o processador possui.

Velocidade


A velocidade do processador define o número de ações que o celular consegue executar por segundo. Em geral, quanto mais veloz o processador for, melhor será o desempenho do smartphone.

A medida usada para definir isso é o GHz (gigahertz). A velocidade é contada em clocks. Então, um processador de 2 GHz consegue emitir até 2 bilhões de pulsos de clock por segundo.

Litografia


A litografia indica o espaço entre um transistor e outro, uma espécie de amplificador eletrônico que está dentro do processador. Resumidamente, quanto menor for a litografia, mais transistores são inclusos no processador, tornando-o mais rápido e econômico.

Por isso, os smartphones com uma litografia pequena costumam ser mais econômicos no quesito bateria. A litografia é medida em nanômetros, sendo que cada nanômetro corresponde a um metro dividido por um bilhão.

Quais são as principais marcas do mercado brasileiro?


A marca do processador pode fazer referência à qualidade no mercado. Abaixo, mostraremos as principais fabricantes e os smartphones mais conhecidos atendidos por elas, confira.

Qualcomm


A Qualcomm é a maior fabricante de processadores do mundo. A empresa norte-americana oferece chips para as mais variadas marcas de smartphones. A companhia é responsável por uma das principais linhas do mercado: a Snapdragon.

A Samsung é uma das marcas que mais utilizam os processadores Qualcomm. O Galaxy A71, por exemplo, utiliza o Snapdragon 730, enquanto o Galaxy S10 Lite vem com o Snapdragon 855, também presente no Asus Zenfone 6.

Exynos


Mesmo sendo cliente da Qualcomm, a Samsung tem a sua própria linha de processadores, a Exynos. Alguns dos principais modelos da empresa utilizam os chips de última geração da marca própria da fabricante sul-coreana. Os processadores Exynos estão presentes na linha mais recente da Samsung, a série Galaxy S21.

A Bionic


Assim como acontece com o sistema operacional, a Apple tem uma linha própria de processadores, chamada A Bionic, produzida especialmente para equipar os smartphones da marca.

O chip mais potente atualmente é o A14 Bionic, primeiro processador do mundo com litografia de cinco nanômetros. A linha do iPhone 12, lançada pela marca no final de 2020, possui este processador.

MediaTek


A MediaTek é outra fabricante bastante conhecida no segmento. Os processadores compõem celulares de diversas marcas. O Galaxy A31, O Moto 68 Power Lite e o Redmi Note 9 são alguns exemplos.

Entendeu por que o processador é tão importante? Este é um dos principais fatores para a otimização do desempenho de um smartphone. Então, na hora de comprar um celular, verifique as configurações e busque pelo processador mais potente dentro do seu orçamento.