Características e diferentes tipos de site para e-commerce!

Conheça os diferentes conceitos de e-commerce que você pode usar na hora da criação de site usando otimização Google!

Características e diferentes tipos de site para e-commerce

É natural que você já tenha tido contato com essa palavra quando navegava pela internet e não saiba exatamente seu significado. Pois “e-commerce” é uma expressão oriunda do inglês que significa “comércio eletrônico”, ou no inglês "electronic commerce”.

Porém, o e-commerce não é algo muito simples de ser compreendido quando não se busca informações, e a partir de agora você terá acesso aos principais conteúdos para que você crie sua loja virtual da melhor maneira possível.
 

Tudo o que você precisa saber sobre e-commerce e loja virtual!


Como dito anteriormente, a expressão “e-commerce” é uma abreviação da expressão "electronic commerce”, que significa “comércio eletrônico” na língua portuguesa. O e-commerce é um modelo de negócio, uma loja online que vende produtos de uma única loja. Se você tiver um pequeno, médio comércio, comerciante iniciante que quer expandir seu negócio através da plataforma online, este modelo é ideal para você.

Tipos de e-commerce


Você pode notar que a expressão e-commerce tem um significado muito amplo. Para que você tenha conhecimento do que exatamente você quer e precisa para começar sua loja virtual independente, é importante que você conheça os quatro tipos de e-commerce:

B2C - Business to Business


A sigla “B2B” do inglês “business to business” corresponde ao e-commerce focado no comércio entre empresas, ou seja, lojas e marcas que possuem como seus clientes outras lojas e marcas, sem relação alguma com o consumidor final.

Este modelo de loja virtual é muito utilizado para venda de matéria-prima, serviços específicos para empresas, maquinários de indústrias, peças de automóveis, peças de roupa em atacado (para que comerciantes comprarem e venderem no varejo), entre outros segmentos mais específicos.

B2C - Business to consumer


Este modelo de comércio eletrônico corresponde ao comércio entre vendedores e consumidores finais, é o que estamos habituados a ver em centros comerciais, shoppings centers, entre outros.

Um proprietário de comércio nesta modalidade vende coisas em um segmento específico, como vestuário esportivo, vestuário social, vestuário exclusivo, vestuário cotidiano, entre outros segmentos dentro de um segmento maior que é “vestuário”. Por essa razão, o comerciante B2C tende a vender produtos comprados de comerciantes B2B, ou ter sua própria fabricação.

Por ser o modelo de comércio mais popular, é fácil achar exemplos de e-commerce B2C. Lojas de vestuário esportivo, lojas de calçados sociais, lojas de móveis populares, entre outros segmentos específicos que tenham como cliente o consumidor final são chamados de B2C.

C2C - Consumer to consumer


Outra forma de comércio muito popular no Brasil é o C2C, conhecido como “comércio entre consumidores finais”. Geralmente comércio informal feito muito em sites de marketplace (sites de comércio que comportam várias lojas) e redes sociais, você pode montar uma loja para vender suas próprias coisas, o chamado “fazer rolo”.

Modelo adotado por pessoas que vendem produtos usados, são várias formas de serem vendidos os produtos, mas nada se compara a um site próprio. Sites de marketplace populares no Brasil são caracterizados por terem muitos golpistas, algo que diminui consideravelmente a confiabilidade do comprador na plataforma.
 
Com a sua própria loja você não terá esse tipo de problema, com um site bem feito, divulgação do seu site em redes sociais, e um bom serviço prestado por você podem fazer com que seu site consiga atrair leads, consumidores e até possíveis vendedores para seu site. Esta é uma estratégia adotada por muitos comerciantes B2C, pois além de venderem produtos novos, também fazem o comércio de produtos de segunda mão em seu site.

D2C - Direct to consumer


O modelo de comércio D2C representa o comércio entre fabricantes e consumidores finais ao mesmo tempo, uma modalidade muito usada por comerciantes atacadistas. Neste modelo os consumidores finais podem comprar por um preço mais acessível do que nos varejistas, desde que comprem uma quantidade considerável de produtos.

Donos de empresas, consumidores finais e comércios varejistas são os principais clientes dos estabelecimentos D2C. Segmento de indústrias têxteis, montadoras de veículos e eletrodomésticos são os principais praticantes de comércio D2C.

Motivos para criar um e-commerce no Brasil


Com o crescimento do e-commerce ter disparado nos últimos dois anos por conta da pandemia, vários comerciantes passaram a abrir os olhos para esta modalidade de comércio e suas vantagens.

Segundo pesquisas, o e-commerce apresentou um faturamento bruto de R$87bi no ano de 2020, representando um crescimento muito grande em comparação ao ano de 2019, um crescimento de 41% em 12 meses de diferença. O ticket médio das compras também subiu, em 2020 estava em R$452, 8% acima do valor em 2019.

As categorias populares também cresceram muito com o comércio eletrônico neste mesmo período. Petshop cresceu mais de 100% em 12 meses, categorias como lojas de departamentos, informática, perfumaria e casa e decoração cresceram no mínimo 41% neste mesmo período.

As famosas datas comemorativas também tiveram um grande crescimento:

 

Época

Duração da campanha

Faturamentos

Crescimento dos pedidos

Ticket médio

Dia dos namorados

15 dias

R$4,1bi

(+91%)

+63%

R$449

(+17%)

Black friday

2 dias

R$4bi

(+25%)

+16%

R$652

(+8%)

Dia das mães

15 dias

R$3,7bi

(+68%)

+64%

R$412

(+2%)

Dias dos pais

15 dias

R$3,5bi

(+41%)

+37%

R$434

(+3%)

Natal

15 dias

R$3,7bi

(+45%)

+28%

R$462

(+15%)


Como criar seu e-commerce?


Para que você crie uma loja online no seu segmento específico, é importante você identificar os seus objetivos a curto, médio e longo prazo, para a partir de aí estabelecer as ações que serão tomadas, quando serão tomadas e o que ela vai gerar para que você chegue aos seus objetivos.

Outra parte fundamental é a primeira impressão gerada no cliente, e um bom domínio com uma URL amigável contribuem com isso. Uma URL amigável passa para o cliente a certeza do que ele vai encontrar ao acessar o seu endereço, fazendo com que possam ser atraídos cada vez mais clientes para sua loja.

Também relacionado à parte visual do seu site, é bom que seu cliente tenha um site bem feito para fazer suas compras com confiança e segurança, para isso oferecemos o layout padrão para a sua loja, oferecendo um conteúdo dinâmico, claro e muito bem feito, para que seu cliente se sinta confortável em fazer suas compras com sua loja.

O desempenho do seu site deve ser bom para que o cliente não opte por acessar o site da concorrência, e para que isso aconteça, você deve hospedar seu site, pois assim seu site estará com uma boa hospedagem de site, garantindo aos seus clientes um bom desempenho da sua loja no período em que estiver sendo acessado.

Por último uma tática recomendada para todos os tipos de sites, a otimização Google. A otimização é um conjunto de métricas a serem seguidas no conteúdo e formação do seu site para que ele esteja seguindo as normas que o Google acredita serem ideais para um bom conteúdo. 

Um bom trabalho de otimização, dando toda estrutura para que seu site possa ser recomendado para cada vez mais pessoas nos resultados de busca do Google, ou seja, seguindo essas métricas o seu site pode chegar aos primeiros resultados de pesquisa do maior site de buscas do mundo.

Precisando de Marketing de Conteúdo?


Precisando de conteúdo para seu site? A Projeto Web é uma empresa especialista em criação de site em Campinas ou em qualquer outro lugar e marketing de conteúdo. Solicite um orçamento de site.