Entenda os 4P do marketing e sua função nos negócios

Os 4P do marketing são capazes de abordar cada um dos pontos do empreendedorismo, reunindo os conceitos mais importantes da gestão. 

Entenda os 4P do marketing e sua função nos negócios

Para empreender, é necessário definir o que será oferecido à sociedade, como e quais retornos são esperados para aquela ação.

Cada conceito sintetizado nesta ideia será abordado neste artigo, de maneira a auxiliar empreendedores e profissionais no entendimento de quais são os desafios e oportunidades que a atividade comercial reserva a todos os seus integrantes.

Elementos que formam o mercado consumidor 

O mercado consumidor é composto por um grande volume de unidades, a depender de sua proporção geográfica. 

Essa população de pessoas, recursos e ferramentas pode ser segmentada em quatro grandes categorias, que são os 4 P do marketing. 

Preço 

O preço é um valor relativo ao recurso gerado, sua demanda para o público e o custo necessário para fabricá-lo. 

Por meio dele uma empresa penetra em um mercado, viabilizando negociações com os consumidores compatíveis com a proposta. 

Esse elemento é decisivo para a geração de receita e consequentemente, a manutenção da solvência e liquidez de uma organização. 

Para além do valor disposto em cada venda, chamado de ticket médio, é necessário garantir um bom fluxo de negociações. 

Todos os demais P da metodologia causam impacto no preço, o que pode facilitar ou dificultar as operações de uma loja de envelopamento de carros. Mais adiante, os fatores que definem o preço serão demonstrados com maior profundidade. 

Produto 

O produto é o bem de consumo, o recurso que será negociado entre organizações e pessoas físicas, composto por um objetivo evidente. 

Nesta definição, produto é também o serviço prestado, não excluindo as atividades deste setor econômico ao considerar: 

  • Design e especificações técnicas;
  • Perfil de uso (geral ou especializado); 
  • Utilidade da solução; 
  • Valor agregado; 
  • Qualidade; 
  • Marca; 
  • Condições de garantia.

A diferença entre o que é negociado na indústria, comércio e serviços está na natureza deste bem. 

Na indústria, os produtos oferecidos são derivados diretos de matérias-primas brutas, com um nível variado de intervenção, chamados de semi-industrializados. 

Os produtos são também classificados com base em seu ciclo de vida, chamados de bens de consumo não-duráveis, semiduráveis e duráveis. 

Essa categorização é importante porque a validade de um item interfere em seu processo de compra. 

Um exemplo de indústria de pequeno porte é uma fábrica de confecção de roupas femininas, enquanto o setor de comércio é representado por uma loja de moda comum. O segmento de serviços lida com produtos intangíveis, a força de trabalho. 

Nos serviços, é comum a aquisição de assinaturas ou ingressos, cadastros com valor relacionado ao tipo de atividade ao qual seu detentor tem acesso. Isso acrescenta vantagens e vulnerabilidades exclusivas para este segmento. 

Praça 

A praça, uma adaptação do termo em inglês “place”, em que a tradução literal é “lugar”, representa o local de comercialização de uma empresa, o espaço onde as operações entre organização e cliente acontecem, envolvendo as características operacionais: 

  • Perfil de venda (atacado e varejo); 
  • Corpo de atendentes; 
  • Alcance de mercado (comércio local e exportação); 
  • Canais na internet.

Esse espaço não precisa ser necessariamente presencial, posto que as alternativas online crescem em infraestrutura e aderência do público. 

É necessário considerar, na análise, todos os postos disponíveis para contratação de um mecânico 24 horas, por exemplo. 

Isso inclui lojas físicas, plataformas online, pontos móveis de venda, stands e quaisquer canais de comunicação usados pela equipe comercial de uma empresa. 

Lojas filiais também devem ser incluídas como praça, uma vez que agem como postos de distribuição.

A praça lida com a logística de oferta e entrega de produtos ao consumidor. Aborda conceitos como armazenagem e estoque, transporte e manuseio de mercadorias, entrega e atendimento ao cliente.

Promoção 

A promoção é o conjunto de ações voltadas para a veiculação e divulgação de uma oferta, visando convencer o leitor à aquisição. 

Na promoção, o marketing toca na publicidade e na criação de conteúdo para apresentar uma clínica de psicopedagogia para o público. 

Nesta categoria, todos os conceitos que envolvem a construção de anúncios, de planos de ação para aquisição de leads e formação de audiência são tratados. 

Mais especificamente, a promoção abrange as seguintes funções: 

  • Assessoria de imprensa; 
  • Gestão de mídias sociais; 
  • Construção de tráfego pago; 
  • Design gráfico para criação de marca. 

A promoção é o último dos quatro P do marketing, referente a comunicação entre empresa e audiência, que é chamada de público-alvo. 

Note que a compreensão deste aspecto é posterior aos demais, importantes para definir uma estratégia de publicidade.

Outros aspectos associados

Além dos 4 P do marketing, outras categorias se encaixam nessas definições, sendo fatores associados nos pilares da gestão e das análises de mercado. São elas:

Pessoas 

As pessoas que fazem parte das operações de uma empresa formam grupos que, juntos, são denominados stakeholders, aludindo à figura de colunas sustentando uma edificação. 

Esses grupos são definidos por suas posições, sendo eles: 

  • Consumidores; 
  • Colaboradores ou profissionais (com ou sem vínculo empregatício); 
  • Investidores e fundadores; 
  • Parceiros. 

Uma empresa de higienização de ar condicionado precisa de stakeholders para se desenvolver, considerando que são as fontes de receita e de patrimônio líquido da organização. Por isso, toda ação de marketing gira em torno deles.

Processos 

Os processos são as operações realizadas no ambiente interno, derivadas de análises dos demais P do marketing, como o produto e o preço. 

Os processos também colocam em evidência a satisfação do consumidor e os investimentos em produtividade. 

Presença 

A presença é um fator que se refere ao posicionamento de uma marca no mercado ao qual faz parte. 

É o que define o grau de identificação do cliente com os símbolos da marca no momento de sua exposição, o reconhecimento natural desta em relação ao produto. 

A presença de uma empresa de arquitetura e reforma é evidenciada pelas menções de seu branding em sites de pesquisa e redes sociais, pelo volume de recomendações e a capacidade de engajamento que a marca exibe. 

Aplicando o conceito no cotidiano corporativo

Os 4 P do marketing é uma forma de simplificar o entendimento de como funciona o mercado consumidor, quais forças impulsionam este fenômeno e quais elementos, entidades e posições devem ser consideradas na prospecção do cliente. 

Ao compreender o significado de cada componente nesta ideia, o gestor pode aplicar o conceito em ações práticas, combinando-o com metodologias efetivas de marketing e da administração, abarcando todas as atividades da empresa por:

Compreensão do cenário interno e externo 

Os 4P do marketing são uma síntese de conceitos indispensáveis para o planejamento estratégico, uma fase dos processos corporativos responsáveis pelo diagnóstico da organização, avaliando fatores internos e comparando-os com as condições externas. 

Essas condições externas podem ser tendências positivas ou negativas, como um surgimento de uma nova tecnologia ou de novos concorrentes no mercado. 

Uma empresa de dog walker pode encontrar oportunidades e ameaças no mesmo fenômeno. 

Projeção realista de resultados 

Os problemas que prejudicam o aproveitamento do capital humano e o crescimento das empresas a longo prazo são gerados, em grande parte, por uma incompatibilidade entre as expectativas de gestores e fundadores, junto às circunstâncias entregues. 

Existem uma série de fatores imutáveis que vão limitar alguns aspectos das vendas, da renovação de receitas, da fabricação de produtos, da precificação. 

Conhecer os 4 P do marketing lança luzes mais claras sobre o comportamento do mercado. 

Know-how na gestão 

Gestores especialistas em seu segmento são dotados de know-how para liderar equipes com confiança e eficiência, melhorando a delegação de tarefas e diminuindo conflitos entre os colaboradores de um empreendimento. 

Uma empresa terceirizada de limpeza pode destacar-se com o grau de conhecimento de seus líderes. 

Ao entender quais são as forças por trás dos fenômenos, o gestor encontra qual é a vulnerabilidade e o que deve ser feito para minimizá-la.

Comunicação qualificada 

Líderes qualificados geram comunicação qualificada, que aumentam a salubridade de espaços de trabalho, suprimem fatores de insatisfação e estimulam a satisfação dos colaboradores contratados, fornecendo uma direção clara. 

O respeito à hierarquia é mais efetivo quando os trabalhadores do negócio podem entender porque uma decisão foi tomada. Isso é interessante para trazer a motivação do profissional ao âmbito pessoal, onde o sucesso da empresa é uma vantagem própria.

Considerações finais

Portanto, entre as muitas metodologias presentes na administração e no marketing, nenhuma pode funcionar sem o entendimento do que é o mercado e porque atua com características similares e ao mesmo tempo, destoantes, entre si. 

Tocando até mesmo a macroeconomia, os 4P do marketing são um modo fácil e efetivo de explicar porque um produto ou serviço adquire um preço, porque algumas marcas fazem mais sucesso que outras e como a rotatividade se estabelece em um ambiente de trabalho.