Saiba tudo sobre as famosas calcinhas absorventes

Na busca por tecnologias alternativas aos absorventes tradicionais, surgem as calcinhas absorventes, que são ecologicamente equilibradas, além de oferecerem mais conforto e praticidade. 

Nos últimos anos, além dos absorventes descartáveis, surgiram movimentos que buscam recursos para lidar com a menstruação. Uma dessas novas tecnologias é a calcinha absorvente, que chegou ao Brasil há poucos anos. 

Famosas calcinhas absorventes

O objetivo de quem usa o produto é substituir o absorvente (externo ou interno) e os coletores menstruais tradicionais. Em geral, as calcinhas possuem um forro com uma média de três camadas de tecido, capazes de absorver o fluxo menstrual e manter a pele seca.

Essas calcinhas podem ser interessantes para quem possui menstruação com fluxo leve ou mais intenso. Por isso, confira outras informações sobre como elas funcionam e quais as vantagens que oferecem.
 

Uso


As marcas que disponibilizam essas calcinhas afirmam que elas possuem uma espessura bem semelhante ao absorvente externo, mas retêm a mesma quantidade de sangue que dois absorventes externos descartáveis.
 
Após serem usadas, as calcinhas podem ser lavadas e reutilizadas, o que as torna um produto interessante não só por causa do conforto, mas também do ponto de vista ambiental. Se a higienização correta for feita, elas podem durar uma média de 50 lavagens sem perderem a funcionalidade e o conforto. 

Vantagens


Além de apresentarem maior capacidade de absorção, elas possuem uma tecnologia avançada em seus forros, além de tecidos de secagem rápida, que permitem a circulação do ar na região íntima.

Outro benefício é que essas calcinhas possuem um formato anatômico, o que diminui a ocorrência de vazamentos. Além do sangue menstrual, elas absorvem outros líquidos, como corrimentos vaginais e suor, podendo oferecer menos riscos de alergias de pele em comparação aos absorventes externos comuns. 

Desvantagens


Para quem tem fluxos menstruais bastante intensos, porém, pode ser preciso complementar a calcinha com absorventes internos ou coletores.

Além disso, essas calcinhas custam entre 75 e 100 reais, sendo preciso comprar mais de uma peça no início para poder trocá-las durante a menstruação, ou seja, este é um investimento inicial maior comparado aos absorventes externos e internos.

Contudo, vale a pena quando se pensa que as calcinhas duram uma média de dois anos. Anualmente, uma mulher pode usar, em média, 500 absorventes descartáveis, o que equivale a 400 reais e 4 quilos de lixo. 

Troca


É sempre bom lembrar que a duração de qualquer produto menstrual depende da intensidade do fluxo: quanto mais intenso, menor o tempo que aquele item pode ser utilizado sem interrupção.

O mais comum é que as calcinhas absorventes possam ser utilizadas até seis horas. No entanto, ginecologistas indicam que é melhor não usá-las por mais de quatro horas, como ocorre com absorventes internos e externos.

Uma boa dica é usar a calcinha absorvente pelas primeiras vezes em casa e verificar por quanto tempo ela funciona para o seu corpo. A regra básica é: se você se sentir úmida, está na hora de trocá-la.
 

Dicas para lavar


Como essas calcinhas são compostas por tecidos específicos, o ideal é lavá-las com cuidado. Se preferir higienizá-las à mão, é recomendado deixá-las de molho por, no mínimo, 30 minutos antes de usar água e sabão neutro (dê preferência aos biodegradáveis).

Para quem optar por usar máquina de lavar, é bom enxaguar a calcinha antes para remover o excesso de sangue. Feito isso, coloque-a no saquinho de lavagem e selecione o modo destinado às peças delicadas. Como a calcinha estará protegida pelo saquinho, você pode lavá-la e centrifugá-la com outras roupas.

Pode esfregar bem o forro, enxaguar em água morna (até 30°C) e torcer antes de estender no varal. Qualquer que seja a sua escolha de lavagem, não utilize amaciantes ou alvejantes, pois esses produtos podem danificar a calcinha absorvente.