Street style: como esta moda surgiu?

Nos anos 70, os grandes estilistas começaram a perceber que a moda também circulava em corpos comuns, nos grandes centros urbanos. Neste movimento, surgiu o street style, que segue forte até hoje! 

Quando se fala em moda, muita gente já pensa em passarelas e desfiles de grandes marcas. Contudo, o street styles refere-se aos visuais vistos nas ruas das grandes cidades, usados por pessoas comuns. Na prática, essa tendência marca uma democratização da área no cotidiano. 

Street style

Nessa moda, o jeans surge como um tecido de destaque, enquanto cores como o cinza, o vermelho e o preto assumem um maior protagonismo. Os tênis mais estilosos também se sobressaem em comparação a outros calçados, aliando conforto e estilo.

Por isso, se você adora uma roupa confortável e ainda não conhece bem o street style, confira algumas razões para incorporar essa tendência no seu guarda-roupa. 

Início


Embora o street style tenha ganhado força em 2010, essa tendência veio dos anos 70 na cidade de Nova Iorque. Essa moda começou a se destacar a partir do trabalho do fotógrafo Bill Cunningham, que passou a fazer cliques sobre as pessoas que encontrava nas ruas da cidade.

Na época, ele trabalhava para o jornal The New York Times e foi o principal nome que marcou a percepção desse estilo urbano que apareceu posteriormente nas passarelas contemporâneas.
 

Versatilidade


Grandes centros urbanos são marcados pela diversidade de grupos e estilos: roqueiros, românticos, minimalistas, despojados e punks são apenas alguns exemplos disso.

Por estar inserido no cotidiano das grandes cidades, o street style prioriza a simplicidade e a praticidade das roupas, em vez de um determinado corte ou tecido. Isso é essencial quando se pensa em aglomerações em transportes públicos e centros comerciais. 

Composições


A regra básica desse estilo é a combinação de elementos esportivos com peças e acessórios mais requintados. Um exemplo de visual street style é um vestido com estampa florida combinado com tênis e óculos do tipo aviador.

Além de ser bastante confortável, essa composição é descolada, pois mistura elementos de diferentes tendências: enquanto o vestido florido remete a um visual mais romântico e clássico, os óculos do tipo aviador representam um look mais futurista e inovador.

Para os homens, uma boa dica é investir em sapatênis e tênis de couro, além de acessórios como relógios, pulseiras, bolsas laterais, chapéus e bonés. Esse estilo também pede a mistura de texturas, que são usadas para tirar o look da monotonia.

Se o dia está mais frio, vale jogar um casaco para dar um acabamento mais fino para o look, mesmo tendo peças básicas, como calça jeans e tênis, por baixo. 

Peças e estampas


Outras peças que fazem parte do street style são a saia midi, o cropped e a sola flatform. O tênis que possui esse detalhe foi adotado primeiro por skatistas durante as práticas esportivas, sendo incorporado por outras tribos urbanas depois. Assim, ele transformou-se em um calçado para todas as ocasiões.

Estampas descontraídas também são outra marca do street style, presentes em diferentes grupos, como os surfistas e os roqueiros. Nos anos 80, a indústria do entretenimento musical foi marcada por bandas de hardcores e metal, enquanto o hip hop também se fortaleceu na costa Oeste dos Estados Unidos. As peças de moletom são outro clássico desse estilo.

O estilo urbano é marcado pela transgressão e sempre está em busca de novas maneiras de quebrar os paradigmas da moda. Por vezes, ele pode criar visuais exagerados, mas sempre inusitados e instigantes, que fazem os outros pararem para olhar por, pelo menos, alguns segundos.

Essa atitude traduz bem o clima das grandes cidades, nas quais o grande número de pessoas faz com que cada uma delas tenha espaço para se expressar, sem se tornar o assunto da cidade, como pode ocorrer em localidades menores. Desse modo, liberdade e descontração são os pilares do street style.