Cupom de desconto workana de R$ 100,00

Cupom de desconto workana de R$ 100,00
A Advocacia 5.0 visa o equilíbrio entre os seres humanos e a tecnologia, buscando soluções para problemas sociais em meio às alternativas digitais. 

Advocacia


Essas e muitas outras são realidades que já vivenciamos em nosso cotidiano e que foram geradas a partir do conceito da Sociedade 5.0.

Atualmente, muito se ouve falar sobre os avanços tecnológicos, como impressões 3D, internet das coisas (IoT), entre outros.

Estamos em um período de disrupções, onde tudo acontece com uma velocidade nunca vista. O fato é que a tecnologia veio para ficar e vai impactar a todos, desde os colaboradores até seus gestores e grandes executivos.

Independentemente disso, o foco das mudanças é o ser humano, suas necessidades e habilidades.

Todo esse avanço também vai trazer grandes benefícios econômicos, principalmente no que diz respeito ao modo de trabalho e manipulação de dados.

Surgem novos modelos de mercado mais focados em gerar valor, organizações descentralizadas e com caráter harmônico e empático. E o meio jurídico também traz suas mudanças, com novas formas de trabalho e entrega de valor.

Por isso, neste artigo, vamos falar sobre a Advocacia 5.0 e algumas informações sobre as mudanças que essa revolução traz para o ambiente jurídico. Acompanhe!

O que é Advocacia 5.0?


A Advocacia 5.0 trabalha com diversas tecnologias, tais como:

  • Robótica avançada;
  • Impressão 3D;
  • Big Data;
  • Computação em nuvem;
  • Inteligência Artificial (IA);
  • Internet das coisas;
  • Entre outros.

Todas essas inovações podem ser usadas juntas ou separadas, para que um novo modo de trabalho do profissional de Direito surja, sendo mais produtivo, com benefícios econômicos e trabalhado de maneira diferente.

Na verdade, o uso da tecnologia na área de Direito não é novidade, assim como em uma empresa de escavação. Só que antigamente, ela era aplicada apenas em processos internos, principalmente no setor administrativo dos escritórios.

Com a Advocacia 5.0, a tecnologia tornou-se uma atividade-fim. Um modelo disso é o uso de bancos de dado automatizados que ajuda o advogado a prestar melhores serviços.

Outro exemplo são as tecnologias de gestão de processo e peticionamento eletrônico, que ajudam a organizar de um jeito muito melhor as ações dentro do tribunal.

Todas essas mudanças surgiram por conta do contexto histórico no qual a sociedade como um todo já esteve inserida.

Como surgiu a Advocacia 5.0?


A humanidade passou - e ainda passa - por diversas transformações, desde que o primeiro homem surgiu na Terra. Então, para entender como surgiu a Advocacia 5.0, devemos recordar alguns momentos consagrados na História.

Dentre eles está a Primeira Revolução Industrial, que aconteceu entre os anos de 1760 e 1860, da qual surgiram as primeiras indústrias de tecido e algodão.

Neste período também ocorreram as primeiras mecanizações que aceleravam e substituíam o trabalho humano braçal.

Nessa época, não existiam serviços facilitadores como locação de espaço comercial, e a advocacia trabalhava com recursos escassos, serviços semelhantes e repetitivos.

Já entre 1860 a 1900 inicia-se a Segunda Revolução Industrial, marcada pelo emprego do aço, utilização de energia elétrica e combustíveis derivados do petróleo.

Neste período, a Advocacia 2.0 começou a desenvolver as bancas, fundar escritórios e fez parte de um grande aumento de demandas.

A Terceira Revolução Industrial tem início a partir da década de 1950, com o surgimento de equipamentos eletrônicos, telecomunicação, computadores e fax.

A advocacia passou a ser mais ágil em seu dia a dia, principalmente por conta do surgimento da internet. Também passou a automatizar contratos e procedimentos e o uso de chatbots.

Dentre as evoluções mais marcantes estão as sociedades de advogados, processos eletrônicos, assinatura digital e documentos digitalizados.

Depois do surgimento da internet, muitas mudanças começaram a acontecer para empresas e profissionais de todos os setores, como os estúdios de música.

Além do mais, a internet e a tecnologia passaram a ser aplicadas no desenvolvimento de sistemas que diminuem operações manuais e diminuem os erros humanos.

Para os profissionais de direito, a Advocacia 4.0 trouxe o Direito digital, jurimetria, Compliance, Propriedade Intelectual, Fashion Law, Lei Geral de Proteção de Dados e mudanças relacionadas ao surgimento dos negócios digitais.

Princípios do Advogado 5.0


Os Advogados da geração 5.0 têm princípios que estão relacionados a questões como meio ambiente sustentável, estando em conformidade com a legislação.

Isso deve ser assegurado por meio das relações interpessoais, visando a manutenção da interação e conexão social. Isso significa praticar a ética aliada à tecnologia, como faz uma despachante de regularização cnh suspensa.

Também é importante desenvolver a criatividade, cuidar da inclusão social e ter um olhar sistêmico que seja capaz de encontrar soluções rapidamente para os problemas dos clientes.

Isso porque, na sociedade em que vivemos hoje, tudo o que é entregue deve ser adaptado às necessidades das pessoas.

Essas práticas trazem ainda mais mudanças e desafios sociais para os advogados, como a polarização social, despovoamento e instalações relacionadas à energia e ao meio ambiente.

Por isso, é importante que o advogado se aprofunde em questões como:

  • Desenvolvimento sustentável;
  • Estratégias de direitos humanos;
  • Reforma regulatória;
  • Dados abertos;
  • Segurança cibernética;
  • Governança mundial de dados.

Em vista desses princípios, é importante que os profissionais saibam como se organizar para a Advocacia 5.0.

Como se preparar para essas mudanças?


Toda empresa, como uma desenvolvedora de software restaurante por quilo, deve estar preparada para as mudanças tecnológicas. Mas no que diz respeito aos advogados, as transformações implicam diversas questões.

A mentalidade jurídica tradicional, formada por hierarquias, centralizadora e conservadora não se encaixa a essas mudanças.

Isso vem acontecendo desde os tempos pré-digitais e se tornando mais expressivo com a Advocacia 5.0.

Frente a um mercado cada vez mais concorrido, os advogados não podem se prender a antigos paradigmas, pois é um comportamento distante do que impõe a Advocacia 5.0.

É necessário enxergar o Direito como um meio e não como um fim, se preparando para as evoluções tecnológicas cada vez mais constantes, assim como faz uma fabricante de agenda personalizada com nome.

Sendo assim, advogados autônomos, escritórios e departamentos jurídicos que não unirem a tecnologia a sua gestão, perderão a oportunidade de grandes êxitos, além de estarem em desvantagem no mercado, independentemente de sua tradição ou história.

Para se ter uma ideia da importância da tecnologia na Advocacia 5.0, hoje já existem escritórios que prestam serviços apenas pela internet.

Apesar de ainda ser minoria, é uma modalidade comum entre os advogados mais jovens, pois nessa circunstância não é necessário investir em um espaço físico.

Os clientes são atendidos por videoconferência e também são feitos contratos e distribuições de ações, sem nem mesmo se encontrarem.

Outra ferramenta indispensável para se preparar para essa nova realidade, tanto para advogados quanto para uma empresa de demolição industrial é o aparelho celular.

Os dispositivos móveis são úteis para consulta de processos, buscar informações e para fazer contato com os clientes. No futuro, devido às evoluções que já vem acontecendo, outras funcionalidades poderão ser adaptadas para os smartphones.

Principais transformações e oportunidades


Muito se fala sobre mudanças tecnológicas que poderão substituir os advogados futuramente, como a Inteligência Artificial, plataformas para resolução de conflitos e outras tecnologias disponíveis no mercado.

No entanto, o que se sabe até o momento é que a tecnologia já é aplicada aos processos internos, como na gestão dos escritórios de advocacia e na leitura das decisões judiciais.

De qualquer forma, a tecnologia vem impactando a todos, desde escritórios de advocacia até escola particular período integral.

No que tange ao papel do advogado, é necessário que haja supervisão das máquinas, a fim de se obter recomendações mais assertivas.

Também é necessário validar sistemas matemáticos para avaliar quais teses podem ser aplicáveis, melhorando o conhecimento, bem como verificar quais pontos são favoráveis por meio de brechas jurídicas, para o sucesso da causa.

Falando em oportunidades, além do uso de tecnologias como o Big Data, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e Robótica, como já mencionado anteriormente, podemos falar sobre a inversão de valores e quebra paradigmas.

Isso gera equilíbrio no avanço econômico e favorece a solução de problemas por meio de alternativas sustentáveis.

O objetivo é beneficiar a população, transformando seus costumes para que as pessoas consigam se adaptar a uma sociedade mais inteligente, realizando diversas tarefas com o uso de muitas tecnologias.

Para os advogados, essa é a oportunidade de oferecer soluções rápidas e inteligentes, de maneira sustentável e melhorando até mesmo seus lucros com esses novos processos.

Conclusão


A Advocacia 5.0 vai mudar as características técnicas e pessoais dos advogados, tornando-os capazes de desenvolver habilidades de solução de conflitos com foco no cliente.

Como profissionais, poderão investir em áreas poucos exploradas, que trarão conhecimentos importantes para o futuro, promovendo o crescimento do advogado tanto como pessoa, quanto como profissional.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.
Postagem Anterior Próxima Postagem