Chatbots: conheça os benefícios para o seu escritório

Um robô inteligente que simula uma conversa humana parece coisa de ficção científica, mas já é uma realidade muito próxima de nós. É o chamado Chatbot, um programa que usa inteligência artificial para responder dúvidas dos usuários na internet.

Chatbots

Fruto da revolução digital e do aprimoramento técnico, os chatbots são capazes de otimizar a comunicação nas empresas e estreitar o relacionamento com o público, ao mesmo tempo em que reduz custos operacionais.

Devido a isso, eles são cada vez mais usados nas estratégias de marketing.

Segundo pesquisas na área, mais de 53% das organizações corporativas pretendem usar chatbots nos próximos anos. Além disso, o Mapa do Ecossistema Brasileiro de Bots apontou um aumento de 26% desses softwares em menos de um ano.

No artigo de hoje, saiba mais sobre os chatbots e conheça os benefícios para o seu escritório. Acompanhe a leitura!

O que é um chatbot?


De modo geral, o chatbot nada mais é que um software capaz de manter uma conversa com um usuário humano, com base em uma linguagem natural pré-programada.

Normalmente, o programa é visto em aplicativos de mensagens, redes sociais e sites, mas podem integrar outras plataformas digitais.

Hoje em dia, existem algumas ferramentas que já contam com chatbots integrados. Dessa forma, basta programar a resposta automática, de forma simples e fácil. Entre esses ambientes, destacam-se:

  • WhatsApp Business;
  • Facebook Messenger;
  • Telegram;
  • Lojas virtuais;
  • Sistemas de call center.

O chatbot é uma evolução do sistema de processamento de linguagem natural (NLP), que utiliza automação de conversas para manter um relacionamento com clientes.

Por exemplo, quando alguém entra em contato com a empresa por meio de um site, para perguntar o preço de aluguel de ônibus para passeio escolar, o próprio sistema da plataforma elabora uma resposta.

Alguns chatbots vão além, por meio da tecnologia de Inteligência Artificial (IA), que simula conversas e aprende com as dúvidas dos usuários.

Quais são os tipos de chatbots e para que serve cada um?


Quando se fala em chatbots, muitas pessoas associam esses programas apenas para os serviços de SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente), embora essa não seja a única funcionalidade do software.

Abaixo, conheça os principais tipos de chatbots e para que serve cada um deles.

1 - Chatbot para marketing


O chatbot pode ser usado como parte da estratégia de marketing, com o objetivo de aumentar o engajamento do público e melhorar o relacionamento com a marca.

O envio de mensagens automáticas para usuários cadastrados, semelhante a uma campanha de e-mail marketing, tem uma ótima taxa de abertura.

Isso quer dizer que o chatbot do WhatsApp Business, por exemplo, pode mandar um banner colorido em imagem para os clientes, com a oferta de um determinado produto ou serviço.

Com isso, tem-se a chance de converter leads (potenciais clientes), fazer a nutrição dos contatos, enviar conteúdos direcionados conforme a etapa do funil de vendas, além de coletar informações a respeito do cliente.

O último aspecto é fundamental para qualquer estratégia de marketing.

Afinal, mesmo na confecção de um grande painel de publicidade, é necessário direcionar o conteúdo para o público-alvo certo, com uma linguagem familiar e com informações que façam sentido para a audiência.

Os dados a respeito do cliente podem ser aproveitados para outras estratégias, melhorando a orientação das campanhas e aumentando a taxa de conversão.

2 - Chatbots para vendas


Os chatbots podem ser usados em vários processos de vendas, desde a prospecção até o momento posterior ao fechamento do negócio (pós-venda).

A aplicação desses softwares inteligentes tem crescido nos últimos anos, como uma alternativa aos call centers e outras abordagens invasivas, como os telefonemas de telemarketing.

Inclusive, alguns promotores para eventos têm usado os chatbots para anunciar festas, vender convites e manter uma comunicação efetiva com os interessados.

No pós-venda, é possível enviar novas mensagens aos clientes, fazendo com que a sua empresa seja lembrada por eles e, assim, melhorando as chances de recompra.

3 - Chatbots para atendimento


Esse é o tipo mais popular e convencional de chatbot. Ele é usado para melhorar a experiência do cliente, solucionando as principais dúvidas e necessidades de suporte, mesmo fora do horário comercial.

Por exemplo, quando um usuário entra em contato com uma empresa de reciclagem de papel perguntando sobre o endereço do estabelecimento, o próprio chatbot pode oferecer essa resposta, sem a necessidade de um atendente por trás.

Desse modo, mais do que melhorar o relacionamento com o cliente, o software também automatiza e otimiza as tarefas repetitivas, contribuindo para o aumento da produtividade da empresa e reduzindo os custos de operação.

Contudo, vale ressaltar que os chatbots não irão substituir totalmente o atendimento humano.

Ao contrário, é preciso planejar estratégias integradas, para abordagem efetiva e personalizada aos clientes.

Como usar o chatbot para escritórios de advocacia?


Os chatbots podem ser usados para todo e qualquer tipo de negócio - desde uma empresa de restauração de fachada predial até um escritório de advocacia.

No entanto, vale ressaltar que o programa não irá servir como um total substituto para o atendimento, mas sim, agir como um facilitador da comunicação.

Sendo assim, entre os principais usos dos chatbots para escritórios de advocacia, destacam-se:

1 - Respostas rápidas


Essa é uma das principais vantagens dos chatbots. Eles são capazes de oferecer respostas aos usuários em qualquer horário e dia da semana.

Desse modo, se um cliente quer saber mais sobre o seu escritório, ele pode enviar uma mensagem e ser respondido com prontidão pelo chatbot.

Mesmo que a sua dúvida não for respondida, o usuário não é ignorado e fica esperando um atendimento humano assim que possível.

Ou seja, o chatbot garante que o cliente sinta-se satisfeito, mesmo antes de ter contato direto com o escritório.

Segundo uma pesquisa da Salesforce, 80% dos clientes acreditam que a experiência de atendimento é tão importante quanto os produtos ou serviços oferecidos. Por conta disso, ter um chatbot pode significar uma excelente melhora na reputação do seu escritório.

2 - Orientação aos usuários


Normalmente, há um FAQ (Frequently Asked Questions, ou “perguntas mais frequentes”) nos sites ou em redes sociais.

Muitos clientes preferem enviar mensagens diretamente para o escritório - seja por falta de tempo ou porque não querem procurar as respostas sozinhos.

Por exemplo, uma loja de joias pode programar um chatbot com a mesma resposta do FAQ, tratando sobre os prazos de devolução de uma tornozeleira feminina dourada.

Os escritórios de advocacia podem usar a mesma lógica, porém é necessário lembrar das condutas éticas da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Estas determinam os assuntos que podem ser tratados ou não em ambientes digitais, bem como as estratégias de marketing jurídico.

Como criar um chatbot?


A maneira mais eficiente de criar um chatbot é por meio de uma plataforma especializada, que oferece todos os recursos necessários para a instalação e aplicação do software.

Hoje em dia, é possível encontrar diversas empresas especializadas no desenvolvimento de chatbots, capazes de definir o fluxo de informação, criar o conteúdo da conversa e publicar o bot em vários canais do seu escritório.

O ponto principal deve ser a definição do objetivo do chatbot. Por exemplo, se a intenção é responder dúvidas sobre uma chave com chip, deve-se orientar as melhores respostas.

Posteriormente, é necessário escolher o canal para se comunicar com os clientes.

Lembre-se que em algumas redes sociais, como o Facebook, Instagram e WhatsApp, os chatbots já estão integrados.

Sendo assim, não é preciso contratar uma empresa especializada, apenas programar a conversa, de acordo com os objetivos do escritório.

No caso de atendimento em sites, é necessário verificar a programação de hospedagem da sua plataforma. Por isso, vale a pena entrar em contato com programadores e negócios qualificados, para não “errar a mão” na hora de aplicar o chatbot.

Conclusão


O avanço da tecnologia e o aprimoramento de técnicas de automação foram fundamentais para o desenvolvimento de chatbots, isto é, programas inteligentes de comunicação com os usuários.

Por meio deles, os clientes têm respostas rápidas, facilitando o atendimento e melhorando o relacionamento com a empresa.

Para os escritórios de advocacia, os chatbots melhoram a experiência do público, fornecendo informações rápidas e dinâmicas. Desse modo, a audiência não se sente ignorada e, provavelmente, voltará a entrar em contato com o seu negócio.

No entanto, vale dizer que os chatbots, mesmo os com Inteligência Artificial, ainda são limitados, não substituindo o atendimento humano.

Por esse motivo, o ideal é ter um planejamento integrado entre as comunicações para que os clientes tenham uma boa experiência desde a prospecção, até mesmo durante o relacionamento posterior com o seu escritório de advocacia.

Sem esquecer, é claro, da importância do contato com atendentes e profissionais.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.