Tecnologia pós-pandemia: saiba quais as tendências

 


Não tem como negar que o mundo mudou em 2020. A pandemia do novo coronavírus matou mais de 2,5 milhões de pessoas no mundo inteiro até o momento, mudou indústrias, acabou com empresas e alterou profundamente a sociedade mundial. Por ter criado um cenário totalmente novo, é interessante entender quais são as tendências de tecnologia pós-pandemia, já que essa área também se alterou bastante.

A resposta da Humanidade para a pandemia do novo coronavírus foi, claro, tecnológica. Nós nos munimos de novidades tecnológicas para sentir menos o baque das mudanças que a pandemia trouxe e conseguir combatê-la da melhor forma possível. Algumas dessas tecnologias não sobreviverão no pós-pandemia, mas muitas ainda permanecerão relevantes por muito tempo.

E aí, quer saber quais as tendências de tecnologia pós-pandemia? Então siga a leitura do artigo abaixo!

5 tendências de tecnologia pós-pandemia

1. Desenvolvimento Web

A área de Desenvolvimento Web é uma das que estará mais em evidência no pós-pandemia. Isso porque esse segmento já estava em alta nos últimos anos e já prometia dominar o mercado eventualmente. O que a pandemia fez foi acelerar esse processo.

O que acontece é que o Desenvolvimento Web é uma área vital para a vida em sociedade no Século XXI. Atualmente, temos um celular no bolso a todos os momentos, sempre procurando por aplicativos e recursos online.

Isso sem falar no fato de que, hoje em dia, fazemos tudo pela Internet: vemos TV, filmes e séries, conversamos, trabalhamos, nos informamos e muito mais. Por isso, a presença de programadores Web é essencial para manter toda essa estrutura de pé. Não é à toa que empresas como a Mestres da Web - Desenvolvimento de Aplicativos e Recursos Web têm crescido de forma consistente.

2. Compras digitais

Em 2020, quem nunca tinha feito uma compra digital, acabou fazendo. Afinal, além de produtos como livros, roupas, chocolates, ferramentas e outros, nós passamos a comprar até mesmo comida do supermercado pela Internet.

A pandemia do novo coronavírus também acelerou o processo de adoção das compras digitais pelo brasileiro. Afinal, só os serviços de delivery dobraram o seu faturamento durante a crise, levando todos os tipos de produtos para os clientes.

3. Criptomoedas

O ano de 2020 foi o ano mais produtivo para a Bitcoin na história. A criptomoeda subiu vertiginosamente no período e chegou a incrível marca de R$300 mil em 2021.

A pandemia ajudou a valorizar as criptomoedas por causa da expansão monetária em vários países, uma ferramenta para tentar combater os danos econômicos causados pelo novo coronavírus.

Com esse crescimento todo, muitos investidores institucionais (bancos, etc.) passaram a investir em Bitcoin também. Isso mostra que, de fato, as criptomoedas chegaram para ficar e vão ser mais frequentes no nosso dia a dia.

4. Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial é uma daquelas tecnologias que esperamos todos os anos e, eventualmente, chegará. Enquanto isso, na verdade, ela já está aqui. Nós nem percebemos, mas estamos cercados de recursos tecnológicos que usam versões rudimentares de Inteligências Artificiais.

O Google, por exemplo, usa diversos recursos de IA para poder definir qual é o conteúdo mais importante para ser recomendado para cada usuário em cada busca feita.

No pós-pandemia, veremos mecanismos, equipamentos e outras tecnologias cada vez mais inteligentes e otimizadas para as suas tarefas, ficando mais autônomas e eficientes. Afinal, é necessário que as máquinas continuem o trabalho mesmo quando estivermos de quarentena.

5. Telecompromissos (telemedicina, teletrabalho e tele-escola)

O isolamento social e o lockdown levaram a uma série de necessidades. Como trabalhar, fazer consultas médicas e estudar nesse contexto? Foi por isso que os telecompromissos se popularizaram nesse período.

Com programas como o Zoom, WhatsApp, Skype e outros, tornou-se possível trabalhar, fazer reuniões com times, ver aulas da escola ou faculdade e até mesmo passar por consultas médicas.

É claro que, quando a pandemia acabar, muitos desses recursos não serão mais importantes. No entanto, eles se tornarão parte normal da nossa sociedade pois podem ser muito úteis mesmo assim.

Por exemplo, imagine uma pessoa que mora em uma cidade do interior e precisa de um atendimento médico específico. Em vez de viajar para um município próximo com um médico especializado nisso, ela poderá fazer um atendimento de telemedicina com um médico em outra cidade. 

Essas tecnologias permitirão um acesso maior ao atendimento médico, mas também ao mercado de trabalho e de estudo para as pessoas, especialmente quem mora em lugares muito longe dos centros urbanos e, outrora, não teriam essa possibilidade.

Essas são as principais tendências de tecnologia pós-pandemia. Como deu para ver, o novo coronavírus digitalizou muito a nossa vida. Por causa dele, teremos mais atividades digitais, incluindo a possibilidade de trabalhar, estudar e fazer consultas médicas sem precisar sair de casa. Isso ajudará muitas pessoas e trará mais oportunidades para muita gente.

E aí, gostou do conteúdo? Comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!