O que é marketplace: Vantagens e desvantagens

Atualmente, mais de 33% de tudo que é vendido na internet nos Estados Unidos, é através de marketplaces.

O que é marketplace

Já na China, são quase 90%, e mais de 25% do mercado brasileiro também já migrou para dentro desse sistema.

O termo em inglês, advém da junção das palavras “market” e “place” e que significam “Lugar de mercado”. Existem aproximadamente 200 marketplaces no brasil atualmente, sendo eles de venda tanto de produtos como de serviços. Alguns dos principais marketplaces brasileiros são a Leroy Merlin, Submarino, Americanas e Magalu.

Já no cenário internacional, os líderes de marketplaces de vendas de produtos são: Amazon, Alibaba e Ebay, E quando se fala sobre venda de serviços, a liderança é tomada por empresas como Getninjas e Uber.

Existem também alguns marketplaces voltados somente para anúncios, como é o caso da OLX, Buscapé, Facebook e o Google Shopping, que passou a permitir a listagem gratuita de produtos em 2020.
 
Dentro destas empresas e de muitas outras do mesmo segmento, algumas disponibilizam toda a estrutura para que novos vendedores interessados consigam apresentar os seus produtos e firmar vendas com facilidade. Isso é extremamente importante nos dias de hoje.

Com todas essas opções de marketplace, a pergunta que fazemos é: Você já imaginou ter os seus produtos sendo vendidos em um marketplace? Se sim, fica aqui que preparamos este conteúdo só pra te ajudar.

O que é marketplace


O Marketplace é mediado por uma empresa onde diversos lojistas e pessoas se inscrevem com objetivo de vender os seus produtos e serviços.

É como se fosse um shopping virtual e dentro dele o cliente encontra várias ofertas de várias lojas diferentes.

É com essa quantidade de vendedores e produtos que a proposta de anunciar num marketplace se torna interessante. Acontece que, como existe muita variedade de opções, o número de clientes que acessam o marketplace é grande e isso faz com que seus produtos sejam vistos por mais pessoas interessadas em comprar.

Principais marketplaces do Brasil


Existem diversos marketplaces em atividade no Brasil, alguns nacionais e outros internacionais. Confira alguns deles a seguir.

Mercado Livre


Atualmente, o Mercado Livre é o site mais conhecido nacionalmente, e em 2020 se tornou a companhia de maior valor financeiro dentro da américa latina.

O poder do mercado livre é tão grande que a cada segundo são firmadas mais de 10 vendas, além de possuir cerca de 300 Milhões de usuários cadastrados.

Magazine Luiza


A Magazine Luiza, um dos líderes do varejo tradicional brasileiro, também é extremamente forte no segmento do marketplace. Atualmente o comércio eletrônico representa mais de 50% do faturamento da empresa.

Via Varejo

 
O grupo já possui sites e marcas muito conhecidas no Brasil, ele é um dos maiores varejistas do país e possui mais de 1 milhão de registros mensais.

Alguns dos principais sites que pertencem a Via Varejo são: Casas Bahia, Extra, Loja HP e Pontofrio.

Marketplace vale a pena?


Agora que você já sabe um pouco mais sobre os marketplaces, deve estar se perguntando: Afinal, marketplace vale ou não a pena?

A questão é complexa e é importante avaliar o contexto de cada empreendedor, pois é a sua realidade que define quais estratégias podem trazer mais resultados.

Com base nisso, separamos as principais vantagens e desvantagens do marketplace para que você possa avaliar se a presença no marketplace compensa ou não.

Vantagens do marketplace


Visibilidade


Vendendo seus produtos dentro de um marketplace, sem dúvidas você reduzirá seus gastos com propagandas e anúncios, uma vez que o posicionamento da empresa responsável pelo marketplace já é o suficiente para atrair tráfego de clientes.

Isso porque empresas como Amazon, Mercado Livre, Americanas e entre outras, possuem marcas amplamente difundidas, tornando a necessidade de gasto com anúncios muito menor.

Além disso, o fato de haver diversos segmentos de produtos em marketplaces acaba favorecendo o consumidor, pois possibilita que o mesmo compare preços e condições de frete.

Isso aliado à segurança garantida pelas plataformas fazem com que um grande volume de clientes tenha mais confiança e prefira realizar suas compras em marketplaces.

Baixo custo de manutenção


Todo o funcionamento dos marketplaces é de responsabilidade das empresas. Portanto o lojista se preocupa apenas em sanar as dúvidas de possíveis compradores, processar os pedidos e mandá-los para os clientes.

SEO


Não é segredo que a competitividade por tráfego orgânico hoje é muito alta. Uma das vantagens dos marketplaces é justamente o fato de que as plataformas já são otimizadas para SEO e costumam estar entre os primeiros resultados de busca por produtos.

Desvantagens do marketplace


Comissão da plataforma


Os marketplaces praticam preços de comissão bem variados sobre os vendedores, infelizmente isso não costuma ser discutível e por as contas na ponta do lápis é crucial para entender se o seus produtos cabem dentro dessa modalidade de venda.

Identidade de marca


Nos marketplaces infelizmente a identidade da marca do lojista fica comprometida, tendo em vista que a única marca amplamente divulgada é a do próprio marketplace.

Concorrência


Com o visível crescimento dos marketplaces, é natural que diversos empreendedores decidam inserir seus produtos nas plataformas.

O ponto negativo disso é que o lojista precisará estar sempre antenado em relação aos seus concorrentes diretos, que provavelmente também estarão vendendo dentro da plataforma escolhida.

Ficar atento aos preços e inovações pode ser a chave do sucesso para o seu negócio dentro do marketplace.

Muitos lojistas acabam competindo por preço e condições de frete. Oferecer frete grátis ou entregar no dia seguinte são dois dos fatores mais comuns no que diz respeito à competitividade nos marketplaces.