Coworking ou home office: como escolher o local de trabalho?

Uma dúvida muito comum entre os profissionais: será que vale mais a pena trabalhar em um coworking ou em regime home office? Descubra aqui!

A transformação digital mudou completamente a maneira como as pessoas trabalham, se alimentam, se comunicam e até mesmo se locomovem dentro das cidades. O ambiente de trabalho também mudou muito — o que antes era um modelo engessado de trabalho em escritório, agora ganhou novas possibilidades, incluindo no radar dos profissionais possibilidades como o home office e o coworking.

Coworking ou home office

Ter bons equipamentos para trabalho é, sem dúvida, o primeiro passo para atingir bons resultados na sua rotina de trabalho. Somado a isso, a definição do melhor local para executar as atividades diárias é outro fator relevante na produtividade e desempenho do profissional.

O que é um coworking?


O coworking é um termo que significa “trabalho colaborativo” ou “trabalho cooperativo”. Trata-se de um modelo de trabalho baseado no compartilhamento de espaço e recursos de um escritório.

Na prática, funciona da seguinte maneira: várias pessoas se reúnem em um local, dividindo o espaço físico e recursos como internet, energia elétrica, atendimento e salas de reuniões.

Esses profissionais executam suas atividades de forma individualizada, mas compartilham determinados recursos, visando diminuir os gastos, sem deixar de ter um local onde executar suas atividades.

Além da redução de custos, o coworking é uma opção que contribui para o contato humano e a realização de networking. Mesmo com profissionais de diferentes áreas, é uma alternativa interessante para fazer novos contatos e estabelecer novos relacionamentos de trabalho.
 

Como funciona o trabalho em home office?


Como o próprio nome sugere, o trabalho em home office é aquele realizado em casa. Manter um escritório em casa ajuda ainda mais a reduzir os custos, favorecendo o ganho em produtividade.

Entretanto, trabalhar em casa pode ser uma alternativa mais solitária e, em algumas situações, pode ser um desafio para quem perde o foco com facilidade.

Vale destacar, no entanto, que o trabalho em regime home office funciona muito bem para algumas pessoas, especialmente aquelas que têm uma boa estrutura física e conseguem manter o foco, mesmo com os diversos atrativos e distrações da casa.

Mesmo quem divide a casa com outras pessoas pode organizar a rotina a fim de se manter concentrado durante o expediente. Isso demanda organização, mas é totalmente possível.
 

Qual é a melhor opção: coworking ou home office?


Essa é uma dúvida muito comum entre os profissionais que trabalham sozinhos. A questão é que não existe uma resposta correta, você precisa avaliar o que funciona melhor de acordo com as suas características e necessidades.

Dependendo do perfil do profissional, o coworking pode ser a melhor alternativa, porém, outras pessoas funcionam melhor trabalhando em home office.

Pessoas comunicativas e que gostam de interação social podem se adaptar melhor ao home office, enquanto profissionais focados e que preferem o silêncio podem funcionar melhor trabalhando em casa.

Para saber o que funciona melhor para a sua rotina, o ideal é testar as duas modalidades, vivenciando a experiência na prática. Dessa forma, vai ficar mais fácil determinar a melhor opção para encaixar na sua realidade.

Um aspecto que não pode ser deixado de lado diz respeito aos equipamentos de trabalho. Independente do local escolhido para executar as suas tarefas, ter bons equipamentos de informática vai fazer toda a diferença na produtividade e desempenho.

Por isso, recomenda-se um notebook adequado às demandas da atividade exercida, somado à aquisição de monitores e teclados de alto desempenho, especialmente para quem passa muito tempo em frente às telas.

Com um planejamento adequado, um espaço bem estruturado e bons equipamentos vai ser mais fácil agregar qualidade ao trabalho desenvolvido, tendo bons resultados em termos de eficiência e produtividade.