Bolsa-saco: item curinga para seus looks do a dia a dia

Inventado na década de 1930 e sucesso nos anos 1990, o acessório voltou a ser tendência; novidades incluem versões sustentáveis, que, além da versatilidade, também passam uma mensagem

Bolsa saco

A moda é um movimento cíclico e roupas e acessórios que fizeram sucesso no passado frequentemente voltam à cena. Frequentemente, no entanto, esses comebacks vêm com atualizações, como novos tecidos, cores ou mudanças que vão ao encontro das novas exigências dos consumidores, como a bolsa vegana.

A bolsa-saco, também conhecida pelo seu nome em inglês (bucket bag), é uma dessas tendências que está com tudo novamente. O modelo foi inventado no ano de 1932 pela Louis Vuitton e virou inspiração para várias outras marcas na época, quando se espalhou pelos quatro cantos do mundo.

Nos anos 1990, esse tipo de bolsa ganhou várias releituras e virou febre. Nas últimas temporadas, começou a aparecer novamente e não parou mais. Há quem diga que ela já se tornou um clássico, ou seja, não deve mais perder seu espaço. Virou um daqueles acessórios must have.

Toda influenciadora de moda que se preze tem pelo menos uma bolsa-saco em seu guarda-roupas. Mas a maioria tem mais de uma, afinal o que não falta é novidade de material, tamanho, cor e estilo.

Praticidade e versatilidade são pontos fortes


Um dos maiores pontos fortes da bolsa-saco é a praticidade. A maioria dos modelos tem um ótimo espaço interno, o que significa que essa é uma boa escolha para quem precisa levar mais coisas, cabendo até um casaco leve ou aquele caderno sempre bom para se ter à mão.

No entanto, há no mercado também uma boa variação de tamanho, o que quer dizer que também existe uma bolsa-saco perfeita para quem prefere os modelos mais compactos. Existem até mesmo algumas versões mini, que são uma graça.

A forma de carregar essa bolsa também é versátil. A maioria tem uma alça maior, que pode ser usada tanto na lateral quanto transpassada na diagonal, deixando você com as mãos livres. Ao mesmo tempo, quem prefere segurar a bolsa pode ajustar o comprimento para que também haja essa possibilidade.

Outra vantagem é a versatilidade. A bolsa-saco pode ser usada com vários tipos de looks, desde os casuais até os mais formais, dependendo, claro, do acabamento e do modelo escolhido. Sendo assim, funciona como um item coringa, ótima opção para aquelas pessoas que não gostam de trocar de bolsa todos os dias.

Sustentabilidade é nova pegada


As bolsas-saco também podem ser encontradas em vários materiais; um deles é o couro, que tem uma pegada elegante. No entanto, essa é uma opção que tem perdido mercado, principalmente por conta dos consumidores cada vez mais conscientes, que estão preferindo produtos sem materiais de origem animal.

Os modelos feitos de plástico ou tecidos sintéticos já fizeram sucesso, mas também não atendem a essa nova demanda, uma vez que a produção desses materiais pode gerar resíduos tóxicos e nocivos ao meio ambiente.

Nesse contexto, as bolsas veganas, de tricô ou fabricadas com tecidos e outros materiais de segunda-mão, são as queridinhas do momento. Além de toda a versatilidade e praticidade dos modelos convencionais, essas passam também uma mensagem sobre a necessidade de um outro modelo de consumo.

Quem ainda pensa que bolsa sustentável só combina com estilo mais hippie ou informal está enganado. Alguns modelos são bastante elegantes e podem ser usados também no trabalho ou em situações mais formais. Para encontrar o seu, é só garimpar bem.

Como as bolsas-saco atravessam gerações, você também pode encontrar boas opções em brechós e lojas de produtos usados, o que tem tudo a ver com sustentabilidade. Reutilizar é a palavra do momento, mas a beleza não precisa ser deixada de lado para isso.